Mistery of Dream
"O sonho é a satisfação de que o desejo se realize."

_Sigmund Freud
+
11447
reblog
“Só quem enfrenta longas esperas sabe como é o inferno por dentro.”
Gabito Nunes (via reli-cario)
99
reblog
“Sem você, eu sumo, eu morro de fome, eu perco meu rumo, eu fico menor. Eu tenho o seu gosto. Eu sou do seu jeito. A cor do seu rosto eu já sei de cor. Mas se você planeja nos partir ao meio, então nem pestaneja e faça sem dó. O meu desespero é que quando acabar, você fica inteiro, e eu fico o pó”
Clarice Falcão. (via afetuar)
7142
reblog
“Eu só quero um alguém que me faça esquecer os problemas, e me traga soluções.”
João Rodrigues.  (via relevou)
54156
reblog
“Acho tão bonito casais que duram. Não importa o tempo, o que vale é a intensidade. Querer estar junto vale muito mais do que estar junto há 20 e tantos anos só por comodidade. Sei que estou falando obviedades, mas hoje vi um casal de velhinhos na rua. Acho que o amor, quando é amor, tem lá suas dores bonitas. A gente vê uma cena e o coração fica emocionado. Nos dias de hoje, com tanta tecnologia, com tanta correria, com tanta falta de tempo, com tanto olho no próprio umbigo e nos próprios problemas, com tanta disputa pelo poder, pelo dinheiro, por ter mais e mais, sei lá, acho bonito ver um casal de velhinhos na rua. A mão, enrugadinha, segura a outra mão. A outra mão, por sua vez, segura uma bengala. Falta equilíbrio, sobra experiência. Falta a juventude, sobra história para contar. Falta uma pele lisa, sobram marcas de expressão que contam segredos. Envelhecer não é feio. Em tempos de botox, a gente devia olhar um pouco para dentro. De si. Do outro. Do amor.”
Clarissa Corrêa.    (via inverbos)
66177
reblog

A amizade acaba, quando você descobre que o amigo era apenas você.

468
reblog
“Me leve para sua casa, eu quero dormir onde você mora.”
Capital Inicial. (via querido—john)
914
reblog
“Sou forte. Meio doce e meio ácida. Em alguns dias acho que sou fraca. E boba. Preciso de um lugar onde enfiar a cara pra esconder as lágrimas. Aí penso que não sou tão forte assim e começo a olhar pra mim. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou humana. Sou manhosa. Sou assim. Quero que as coisas aconteçam já, logo, de uma vez. Quero que meus erros não me impeçam de continuar olhando para a frente. E quero continuar errando, pois jamais serei perfeita (ainda bem!). Tampouco quero ser comum e normal. Quero ser simplesmente eu. Quero rir, sorrir e chorar. Sentir friozinho na barriga, nó no peito, tremedeira nas pernas. Sentir que as coisas funcionam e que tenho que trocar de jeito quando insisto em algo que não dá resultado. Quero aprender e, ainda assim, continuar criança. Ficar no sol e sentir o vento gelado no nariz. Quero sentir cheiro de grama cortada e café passado. Cheiro de chuva, de flor, cheiro de vida. Aprecio as coisas simples e quero continuar descomplicando o que parece complicado. Se der pra resolver, vamos lá! Se não dá, deixa pra lá. A vida não é complicada e nem difícil, tudo depende de como a gente encara e se impõe. Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada. Não quero saber tudo e nem ser racional. Quero continuar mantendo o meu cérebro no lugar onde ele se encontra: meu coração. E essa é a melhor parte de mim.”
Clarissa Corrêa. (via opostos)
C